Homenagem aos que se foram.


Homenagear um ente querido que se foi é um gesto que nos traz um pouco de alento. Não é a toa que existem tantas tradições nesse sentido. No Brasil, dia 2 de novembro é marcado pelo Dia de Finados. Mas no mundo todo há diferentes celebrações populares de culto aos mortos.


Quer homenagear alguém ou entender melhor sobre cada tradição? Esse conteúdo é para você.



DE ONDE VEM A TRADIÇÃO EM LEVAR FLORES PARA QUEM SE FOI


Esse hábito de levar flores aos que deixaram esse mundo é muito antigo. Em escavações, arqueólogos descobriram vestígios de flores em meio a túmulos de quase 14 mil anos. Acredita-se que no início os antepassados utilizavam as flores pelo seu perfume.


Esse gesto passou a ser simbólico em diversas culturas, seja como um rito de passagem ou como forma de expressar respeito, carinho e gratidão por alguém que marcou as nossas vidas. Atualmente, as flores são usadas não apenas como adornos, mas também para nos ajudar a dizer sobre sentimentos que não conseguimos traduzir em palavras.


Elas simbolizam o ciclo da vida e cada uma delas possui um significado diferente, como:


  • Rosa branca: paz, amor e inocência.

  • Crisântemos: esperança, vida e morte.

  • Lírio: paz, pureza e amor eterno.

  • Gérbera: pureza, beleza da vida, amor e sensibilidade.

  • Rosas vermelhas: amor.

  • Camélia branca: afeto.

  • Margarida: infância e pureza

  • Narcisos: renascimento

  • Cravos vermelhos: viver para a pessoa amada.

  • Cravos roxos: solidão.

  • Cravos brancos: inocência e pureza.

  • Miosótis azuis: fidelidade e lembrança.

  • Saudade ou flor-de-viúva arroxeadas: despedida.

  • Violeta: fidelidade eterna, paz e lealdade.

  • Violetas brancas: promessa.

  • Margaridas: declaração de amor e boa lembrança.

  • Perpétua roxas: “para sempre”.


Normalmente optamos pelas flores que duram mais tempo, já que elas ficam expostas ao vento, sol e chuva.



QUAL É A DIFERENÇA ENTRE AS TRADIÇÕES?


Há uma grande diferença entre o Halloween, festejado em 31 de outubro, e o Dia dos Mortos e o Dia de Finados - estes dois últimos, celebrados em 2 de novembro.


HALLOWEEN


Esse costume pagão anglo-saxão, até o século 16 era chamado de “All Hallow’s Eve", "noite anterior ao Dia de Todos os Santos" e era celebrado em 1º de novembro. Mas a festa moderna tomou outros significados.


Alguns historiadores apontam sua origem no festival celta de Samhain de “fim do verão”. Esta homenagem ao “Rei dos mortos” começava em 31 de outubro e durava três dias. Também celebrava a abundância de comida após a época de colheita. Com fogueiras, eles faziam a queima do joio simbolizando o rumo a ser seguido pelas almas cristãs no purgatório. Eles acreditavam que isso repelia a bruxaria e a peste negra.


No século 8, tentando cristianizar o evento, o papa Gregório 3º mudou a data católica do Dia de Todos os Santos de 13 de maio para 1º de novembro. Assim, tradições pagãs e cristãs acabaram se misturando.


Estima-se que o Dia das Bruxas tenha origem entre 1500 e 1800, com costumes como prever o futuro e a data da morte de uma pessoa numa maçã. Crianças iam de casa em casa cantando rimas ou fazendo orações para as almas dos mortos, recebendo em troca bolos de boa sorte que representavam o espírito de uma pessoa que havia sido liberada do purgatório. Enquanto isso, as igrejas tocavam sinos por toda a noite.


Durante a “Grande Fome” na Irlanda, em 1845, 1 milhão de pessoas foram forçadas a imigrar para os Estados Unidos, levando junto esta tradição. A partir daí, a cultura americana mesclou os espantalhos típicos de suas colheitas de milho e a abóbora esculpida que passou a ser sinônimo da decoração.


A tradição de usar fantasias e pregar sustos, veio em 30 de outubro de 1938, após a pegadinha numa transmissão pelo rádio com a leitura de "Guerra do Mundos", do escritor inglês H.G. Wells, feita com os ouvintes como se fosse real pelo ator e diretor americano Orson Wells.


Atualmente, o Halloween é o maior feriado não cristão dos Estados Unidos e passou a ser festejado em diversos países, inclusive com alguns eventos no Brasil. É uma oportunidade para que crianças e adultos brinquem com seus medos e fantasias de uma forma socialmente aceitável.


DIA DOS MORTOS


Os indígenas mexicanos, antes da chegada dos espanhóis à América, já tinham uma visão diferente sobre a morte. Eles a enxergam como parte da vida. Crânios eram conservados como troféus para rituais no nono mês do calendário asteca, em agosto, marcando a morte e o renascimento.


Eles celebravam a Dama da Morte, uma deusa que teria inspirado a criação em 1912 da La Calavera Garbancera (A Caveira do Grão de Bico) pelo cartunista José Guadalupe Posada, depois foi batizada como La Catrina pelo pintor Diego Rivera, hoje símbolo do evento.


Entre os dias 31 de outubro a 2 de novembro, os mexicanos celebram o Dia dos Mortos, em que a vida e a morte são admiradas, reconhecidas e aceitas. A festa, considerada pela Unesco como patrimônio da humanidade, é uma oportunidade de recordar entes queridos em um ambiente festivo com caveiras sorridentes e coloridas.


É tradição reunir família e amigos para comemorar a visita dos antepassados à Terra, com fantasias, comidas e bebidas típicas. Eles acreditam que os mortos devem ser recebidos com alegria e com coisas de que gostavam enquanto vivos. Por isso, altares coloridos, com retratos de quem se foi homenageiam as almas com alguns elementos:

  • Papéis e imagens que se movimentam com o vento simbolizam a passagem dos mortos pelo local.

  • A água para matar a sede e para para que as lágrimas se refresquem.

  • As frutas representam a terra e são para saciar a fome.

  • O fogo das velas são dispostos para cada alma lembrada e para iluminar o caminho.

  • Incensos para limpar a aura dos maus espíritos.

  • Sal para que o corpo não se corrompa durante a viagem.

  • O pão que representa o esqueleto.

  • As caveiras de açúcar que trazem o conceito de que não se deve temer a morte.

  • E as flores de cempasúchil que representam a força de luz da vida e do Sol.


DIA DE FINADOS


Aqui no Brasil, a data é mais sóbria e séria. Cada um com sua fé ou crença relembra e reza pelos que se foram.


Temos o hábito de levar flores às sepulturas ou ao local em que foram jogadas suas cinzas, como uma forma de lembrar e homenagear quem foi tão importante em nossa vida.



FLORES PARA QUEM PERDEU ALGUÉM


Se você conhece alguém que está passando por esse momento você também pode estender esse gesto de confortar quem está vivendo o luto.


Se precisar da gente, é só chamar: bit.ly/maisflor


#diadosmortos

#halloween

#finados

#flores

#belohorizonte

#maisflorporfavor

#therosegarden

5 visualizações
  • The Rose Garden - Facebook
  • Instagram The Rose Garden Flores

QUER RECEBER MAIS INFORMAÇÕES
E GANHAR FLORES TODOS OS DIAS?

Cadastre-se para receber nossa Newsletter mensalmente e concorra a flores toda semana.
Simples assim! Cadastre, fique por dentro e participe de sorteios semanalmente.

©2018 | The Rose Garden | Flores Premium com Entrega VIP Gratuita - Belo Horizonte / MG - Brasil

0

CARRINHO